Seja a inspiração de alguém

Trabalhar, cuidar dos filhos, passear com o cachorro, ir à academia, organizar a casa, ir ao mercado, fazer um curso de especialização, checar os e-mails, ajudar o filho a fazer lição de casa, ir ao banco, fazer a revisão do carro, ir ao médico, etc … Ufa!

Essas são apenas algumas das tarefas que a grande maioria das pessoas faz durante a semana, tarefas que, muitas vezes, ocupam todo seu tempo, causando um esgotamento físico e mental, gerando a insatisfação em realizar atividades as quais, normalmente, são prazerosas como, cuidar do animalzinho de estimação e brincar com os filhos.

Para aliviar a tensão do dia a dia, é muito importante realizar tarefas que nos deem prazer, como a prática de esporte, a leitura de um livro, trabalhos artesanais, cozinhar pratos diferentes, enfim, existem muitas atividades interessantes que podem nos dar prazer. O desafio é inseri-las na correria da semana, conseguir realizá-las em meio à programação do cotidiano sem se deixar dominar pelo estresse.

Uma dica para tornar isso possível é fazer um bom planejamento e mudar alguns hábitos que eventualmente nos causem transtornos, lembrando que tudo que sai da nossa rotina é difícil no começo, mas o esforço vale a pena.

É comum a gente se dar desculpas para não iniciar uma atividade, como por exemplo:

– Não faço esporte porque não tenho roupa adequada.

– Não faço artesanato porque não tenho habilidade.

– Não leio um livro porque não achei nenhum tema interessante.

E a mais famosa:

– Não tenho tempo!

Enfim, costumamos nos sabotar frequentemente. Quem nunca se prometeu começar algo novo na segunda-feira ou na primeira semana de um novo ano? Mas o fato é que a vida passa, e nessa correria acabamos deixando de fazer coisas que nos dão prazer.

Neste momento, convido você a fazer uma simples reflexão: no último mês, quanto tempo você dedicou do seu dia para fazer algo que realmente foi prazeroso? Algo que o fez exclamar: “Como eu gosto de fazer isso!”.

Provavelmente não foram muitas vezes. Agora eu o convido a pensar no que você gostaria de fazer há muito tempo e não tem feito por falta de “tempo”.

Pois bem, aqui vai mais um convite: pegue um papel e uma caneta e faça uma lista das coisas que você gostaria de fazer; depois, faça uma análise de cada item e verifique quanto tempo você demoraria para realizar cada tarefa descrita. Pode ser tomar o café da manhã com a família na padaria uma vez por semana ou ligar para um amigo com quem você há muito tempo não conversa (mensagem pelo WhatsApp não vale). Pode ser também ir à acadêmica fazer uma aula de algum esporte que você gostaria de conhecer ou aprender a tocar um instrumento musical. Também vale fazer nada. Isso mesmo. Nada! Reservar um momento exclusivamente para fazer nada: 30 minutinhos, sem celular, sem TV, sem nada. Vamos lá, essa é fácil, né?

Hoje, a minha válvula de escape é o artesanato. Tenho prazer em dedicar alguns minutos do meu dia para essa prática, sejam aqueles 20 minutinhos que sobram após almoço no trabalho, aquela meia horinha aguardando a consulta médica ou até mesmo assistindo TV. Sinto que nesses momentos estou conectada comigo mesma e meus pensamentos vão além; consigo organizar minhas ideias e planejar novos projetos.

Uma sugestão interessante para sair da rotina frenética do dia a dia é participar de algum projeto social aliado a seu hobby. Existem muitas ONGs que precisam de pessoas que realizem algumas atividades simples como ler livros para idosos, tocar algum instrumento, contar histórias ou apenas ouvi-las.

Em minha busca pessoal, já participei de um grupo de crochê no qual pude confeccionar e doar toucas de lã para idosos feitas com restinhos de lã, o que me causou um imenso prazer em ajudar, fazendo o que mais gosto. Foi uma experiência incrível!

Para finalizar, a minha sugestão é: não deixe que a correria do dia a dia consuma todo seu tempo. Inspire-se, faça algo que lhe dê prazer, esteja com pessoas que ama, crie lembranças, faça coisas que valham a pena, mas lembre-se: você é a inspiração de alguém. Então, qual inspiração você quer ser?

Helena Cristina (Colaboradora do setor de Comunicação, do CEFSA)
Graduada em Marketing

Compartilhe!

2 comentários / Adicionar um comentário abaixo

  1. Que texto incrível…
    Parabéns Helena Cristina
    Trabalho, faço atividade física, cuido da casa, de duas filhas, faço curso online a noite, tenho meus minutinhos para “não fazer nada” e estou sempre pronta para ajudar o próximo e a experimentar algo novo.

    Um abraço!

    Selma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *