Logo CEFSA

Caça aos dinossauros com realidade aumentada


quarta-feira, 04 de dezembro de 2019 às 8:43

Durante os meses de outubro e novembro, os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental I, participaram de uma atividade utilizando realidade aumentada com o objetivo de utilizar do tablet na interação ensino/aprendizagem, aprimorando a educação tecnológica com conteúdo de Ciências.

Os alunos foram reunidos na biblioteca para conversar sobre os estudos na aula de Ciências que envolveram o tema Evolução da vida na Terra, desenvolvido anteriormente com a professora Daniella, em sala, a partir do material UNOi, adotado pela escola. Conforme a roda de conversa, para buscar os conhecimentos prévios, foi proposta, os alunos foram expondo seus conhecimentos sobre Darwin, explicaram a evolução das espécies sobre adaptação ao ambiente e clima. Explicaram sobre o que é e como ocorre a fossilização, sobre os paleontólogos e dinossauros.

Ainda na biblioteca assistiram a um vídeo editado a partir dos filmes do Jurassic Park para inseri-los no mundo de nossos “antepassados”. Eles ficaram atentos e acompanhando cada cena. Em seguida foram orientados como utilizar o aplicativo 4Dmais para que as gravuras tomassem vida.

Após experimentarem em gravuras presas na parede na biblioteca com o recurso tecnológico da Realidade Aumentada, saíram para o bosque em busca dos dinossauros. Levaram para o bosque seus tabletes e fichas, cada grupo tinha quatro fichas com exemplos de espécie de dinossauros. A proposta era ao encontrar os dinossauros verificarem com o tablete, o movimento, o som e o nome para assinalar na folha, a opção correta. Os alunos andaram por todo o bosque para encontrar as espécies, em alguns momentos estavam tão curiosos que chegavam a correr de um lado para o outro para encontrar o grupo e avisar que tinha outra imagem. Quando encontravam uma nova espécie de dinossauro, faziam o registro na ficha.

No final da aula, os alunos estavam muito entusiasmados, trocando informações sobre os dinossauros e alguns estavam surpresos porque não encontraram nenhuma espécie aquática. Um aluno, de forma bem lógica, justificou: “Como podemos ter um aquático se não temos lago no nosso bosque?”.

Os grupos estavam estimulados e trocavam informações constantemente das suas descobertas e, por vezes, levavam os colegas ao local de uma determinada espécie. O momento de organização das folhas de registro foi bem interessante, os alunos leram as informações das espécies como o tamanho, habitat e ficaram surpresos, empolgados quando descobriram a espécie da América do Sul.

Confira as fotos: