Logo CEFSA

Arena Solidária auxiliará Instituto Cativar em nova edição do projeto


terça-feira, 14 de maio de 2019 às 8:33

A nova edição do Arena Solidária, projeto de extensão universitária da Faculdade de Tecnologia Termomecanica (FTT), auxiliará o Instituto Cativar e seus assistidos a alcançarem sua sustentabilidade financeira. Além de desenvolverem ações que beneficiarão a organização, como a implementação de uma cozinha profissional para funcionamento de uma Casa de Bolos e a implantação de uma estamparia para produção de camisetas, os estudantes envolvidos no projeto ministrarão cursos de qualificação em elétrica básica, desenho técnico, Pacote Office, entre outros, destinados aos membros da comunidade atendidos pela ONG.

O trabalho desenvolvido na edição anterior, que beneficiou a Casa de Velhinhos Dona Adelaide e conquistou a medalha de prata no Prêmio Nacional de Gestão Educacional (PNGE), inspirou ainda mais alunos a promover a transformação social. Um novo comitê foi formado para o projeto atual, composto voluntariamente por mais de 100 alunos da FTT. “Quero fazer parte da transformação na vida das pessoas”, diz o aluno do 1º semestre de Engenharia de Alimentos, Kauan Demoner.

O Arena Solidária trabalha principalmente com o altruísmo e a responsabilidade social, valores propagados em todo o Centro Educacional e multiplicados por nossos alunos. “O que vale a ciência e a educação se não forem para melhorar a vida das pessoas? Era nisso que o Salvador Arena acreditava e hoje estamos aqui, recebendo uma educação de qualidade, por causa desse pensamento”, opina Nayara Oliveira, aluna do 5º semestre de Engenharia de Alimentos. “É gratificante poder retribuir de alguma forma o ensino de qualidade que recebemos na FTT”, completa a estudante Fernanda Correia, do 1º semestre de Engenharia de Controle e Automação.

Além do cunho social, o Arena Solidária auxilia os alunos na preparação pessoal para o mercado de trabalho, uma vez que eles são levados a trabalhar em equipe, tomar decisões estratégicas e até mesmo antecipar o aprendizado de conteúdos em suas áreas de estudo. Foi o que aconteceu no ano passado com a aluna de Engenharia de Computação, Raquel Sales, hoje cursando o 8º semestre. “Muitas vezes consultei meus professores para desenvolver o projeto, pois ainda não havia visto o conteúdo. Quando a matéria foi abordada em sala de aula, eu já a dominava”, revela.

Atualmente cursando o 8º semestre de Engenharia de Controle e Automação, Adalberto Barros participou do projeto de motorização de duas cadeiras de rodas da Casa dos Velhinhos Dona Adelaide. Ele conta que precisou pensar como um engenheiro mesmo sendo ainda estudante: “Senti uma responsabilidade muito grande de fazer tudo certo, pois os idosos estavam contando com aquilo”. A experiência foi tão gratificante que Barros decidiu participar também do atual comitê.

Segundo o professor Pablo Carneiro, orientador do projeto, o Arena Solidária também desenvolve virtudes como resiliência e paciência. “É um projeto muito bonito, em que é necessário ter foco e não desistir, pois a causa é nobre”.